Semana Mundial Erros Inatos da Imunidade – (EII) 22-29/04/2021 – Plasma

125

Estamos na Semana Mundial de Erros inatos da Imunidade (EII) que ocorre de 22 a 29  de abril de 2021 . O tema escolhido para a campanha desse ano foi : Disponibilidade de plasma, vacinação e qualidade de vida.

Em relação a disponibilidade de plasma, sabemos que grande parte dos pacientes com EII necessitam de reposição regular de Imunoglobulina Humana, já que não conseguem produzir quantidades adequadas ou funcionais de anticorpos. A imunoglobulina humana é obtida através da purificação do plasma humano e da retirada de anticorpos,  para isso são  necessários milhares de doadores de plasma.  Em 2020, o mundo passou por um periodo difícil, em relação a disponibilidade de imunoglobulina humana. Várias associações médicas (ASBAI-Associação Brasileira de Alergia e Imunologia;  SBP- Sociedade Brasileira de Pediatria ;  BRAGID- Brazilian Group of Immunodeficiency)  e de pacientes, estiveram em contato com o Ministério da Saúde, alertando sobre as graves consequências da falta desse imunobiológico para os imunodeficientes. No Brasil, não há sistema de captação de plasma para produção nacional da imunoglobulina, sendo que esse produto é 100% importado e a Hemobrás está sem funcionar há  anos. Portanto,  a perspectiva é que teremos falta do produto no mundo inteiro, prejudicando a qualidade de vida e aumentado o risco de óbitos nesse grupo de pacientes. Dessa forma, para tentarmos alerta sobre a necessidade de termos nossa própria captação e produção derivados de plasma foi lançada a campanha: #plasmajabrasil .

Em relação a pandemia de COVID 19, ainda não há evidências de que indivíduos com diagnóstico de algum EII apresentem maior risco de infecção pelo SARS-CoV-2, mas  já temos estudo em andamento indicando que a  mortalidade é pelo menos duas vezes maior nesse grupo de doentes em relação à população em geral. Dessa forma, as ASBAI solicitou ao Programa Nacional de Imunizações (PNI) que pacientes com EII fossem incluídos no grupo com prioridade de aplicação das vacinas disponíveis, sendo estas seguras nesse grupo, apesar de não podermos ter certeza da eficácia. Entretanto, as vacinas para COVID 19 só estão liberadas para pacientes acima de 18 anos de idade, conforme indicações de bulas, até que estudos em andamento com crianças e adolescentes sejam publicados.

Dessa forma, durante essa semana, o objetivo é divulgar a vacinação contra coronavirus para os pacientes com EII e trabalhar para conseguirmos assegurar que o fornecimento de derivados de plasma, como as imunoglobulinas humanas, não seja comprometido.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here